A segurança de fazer intercâmbio com uma agência confiável

Gostaria de deixar aqui o relato da minha experiência aos futuros intercambistas. Espero que ajude a esclarecer alguns pontos. Lá vai!

Foto 1
Para iniciar um intercâmbio, sempre temos aquelas dúvidas, tais como para onde ir, quanto pagar, como viver durante o período de intercâmbio, preços, como são os costumes do lugar, quais os passos pré e pós embarque. Decidi vir para Dublin e então comecei a pesquisar agências para me auxiliar na minha mais nova e importante empreitada e encontrei então a MD4S.
A Carolina Ojeda e o Victor Lorasque foram minha linha direta, inicialmente através de e-mails e pela internet tive todo o auxílio necessário para escolher a escola, sempre tendo grande riqueza de detalhes e respostas para todas as dúvidas. Esta é uma fase muito importante e a partir daqui pude adequar meu orçamento e planejar a minha estratégia para viver o intercâmbio. A MD4S me ajudou muito a  enxergar com mais clareza e confiança a realidade dos custos. Fechamos tudo por e-mail. Foi a minha primeira experiência com este tipo de canal online e tive êxito tanto nos pagamentos quanto nos recibos e documentos da escola para comprovar minha situação de estudante na imigração do aeroporto.

Foto 2
Planejar é fundamental além de estar a par de todas as regras locais para trabalho com visto de estudante e ter a ciência de que devemos ter um bom controle sobre gastos com diversão, uma vez que, inevitavelmente, ao chegar em Dublin é comum querermos conhecer tudo e ir a todos os lugares. Recomendo sempre trazer além dos € 3,000 uma grana a mais para o período em que a documentação fica pronta, prazo este que leva em média um mês. Durante este período, para se manter aqui, seria legal trazer pelo menos mais uns € 700.
Visitei depois a filial da MD4S em São Paulo e conheci pessoalmente a Carol e o Victor. Batemos um papo muito bom e eles prontamente me tiraram mais dúvidas e também me ajudaram a lidar com a ansiedade que nos toma conta neste período pré-embarque. Pude constatar pessoalmente neste momento todo o profissionalismo e preocupação da agência em nos auxiliar de forma coerente, direta e muito amigável em relação aos passos pré-embarque, fator muito importante pra mim, marinheiro de primeira viagem deste tipo, apesar de ter assistido muitos vídeos na internet. Conversamos sobre tudo, desde o que levar nas malas, como lidar com o frio irlandês, até sobre o quesito de procurar emprego. Eles moraram aqui ano passado e possuem informações valiosas e precisas, o que me confortou bastante no pré-embarque.

Foto 3
Chegado o dia, 05/05/2015, embarquei para Dublin. Me acomodei no Jacobs Inn hostel e logo no primeiro dia fiz uso do meu seguro internacional, pois sofri dores agudas de cólica renal e descobri que tinha três pedras nos rins. Eu não tive tempo sequer de comunicá-los sobre minha chegada e no meio da madrugada fui parar no hospital. A importância de ter o seguro internacional é que a minha consulta no hospital deu cerca de € 400 e o seguro cobriu esse custo e me orientou para onde ir.
À noite, depois de medicado, finalmente falei com o representante da MD4S aqui em Dublin, quem gentilmente foi até o hostel, bateu um papo comigo e me deixou mais tranquilo. Ele me passou seu contato e se colocou disponível para me auxiliar caso eu precisasse de algo. Além disso, ele me convidou para conhecer, no dia seguinte, a matriz da MD4S que fica aqui mesmo em Dublin, onde ele me deu mais informações valiosas sobre a cidade e pude conhecer o resto do pessoal da agência.
Pessoalmente senti a necessidade de me instalar numa casa e sair do hostel, até para poder repousar mais tranquilamente nesse período de recuperação onde estava sendo medicado. Foi dado início à procura da minha primeira acomodação fixa, onde novamente a MD4S me auxiliou. Agradecimento especial para o Victor Lorasque que nesse período sempre me marcava nas oportunidades dos grupos de classificados do Facebook, de forma que em dois dias, no meu quinto dia em Dublin, eu já tinha escolhido uma residência e me mudado.
Os primeiros dias aqui são uma loucura. Cheguei no início do verão e a temperatura estava agradável, entre 15 e 17 graus. A noite começava às 23h neste período do ano, quando os dias são mais longos e tem um clima bem parecido com o da cidade de São Paulo. Eu vim sozinho e faz parte do processo fazer contatos com a galera que naturalmente se tornam seus amigos aqui. Dublin é uma cidade globalizada, gente de todo o mundo e neste quesito tive a sorte de só encontrar pessoas que me acrescentaram muito e me ajudaram bastante, desde aquela forcinha psicológica por estar sentindo fortes cólicas renais quanto pela saudade da família que nesse momento foi muito grande! rsrsrs
Esse período inicial pede muito controle financeiro também. Não é incomum ouvir histórias de pessoas que chegam aqui com o valor exato para tirar o visto estudantil e em três meses já tinham torrado todo o orçamento, se complicando muito para se manter aqui pois ainda não tinham sequer começado a procurar emprego. Tenha sempre muito controle e tente ao máximo seguir o planejado, se o orçamento for curto. De fato, Dublin é uma cidade que oferece muitos programas gratuitos como parques e museus, mas a vida norturna aqui tem todo um charme que nos convida sempre a querer explorar mais um cantinho da cidade.
Além das aulas de inglês que faço na Delfin, e recomendo muito a escola, faço também espanhol na Charpterhouse, mais um ponto positivo para a MD4S que nos oferece gratuitamente essa oportunidade, independente de qual escola de inglês você se matricular. Esta é uma forma de ampliarmos muito nossa rede de contatos e uma terceira língua mais familiar à nossa nos coloca em contato com mais pessoas que vivem aqui. Vale muito a pena para quem quer absorver a cultura e todas as nuances de Dublin.
Viver no centro da capital irlandesa é conhecer gente do mundo todo, inclusive brasileiros, pois aqui se concentram as escolas. Vejo pontos positivos e negativos nisso. Para aprender inglês, o ideal é viver a língua em tempo integral, o que não é tão fácil quando se mora com brasileiros. Por outro lado, os brasileiros se ajudam muito, tanto em relação à moradia quanto com indicações de emprego. E no meu segundo mês na terra dos Leprechauns, pude fazer o meu primeiro freelance de kitchen porter, graças a uma indicação.

Foto 4
Os dias vão passando, você vai se estabilizando, vai se acostumando a falar com a família e amigos pela internet e aí você vai se sentindo em casa. Sou de São Paulo e ando por aqui tranquilamente, sem sentir medo. Me previno da melhor forma, evitando andar sozinho pela madrugada ou carregar grandes valores comigo por aí. Dicas que valem para qualquer lugar do mundo. Não dá para comparar o nível de violência da minha cidade (e muito amada São Paulo) com Dublin e, de fato, nestes dois meses eu não tive nenhuma experiência ruim por aqui, mas sempre tomando medidas básicas de segurança pessoal.
E vou seguindo minha jornada por aqui, acompanhando todas as transformações sociais, comportamentais e culturais que esta incrível cidade vem passando, enquanto planejo os próximos passos do intercâmbio. Chegar aqui com um bom planejamento e o auxílio da equipe da MD4S com certeza me ajudou a realizar o desejado intercâmbio, este que sempre foi um sonho, como naturalmente novos sonhos continuam a surgir a cada conquista alcançada.
Um agradecimento especial aos meus amigos da equipe MD4S, por todo o profissionalismo, parceria, paciência, tranquilidade e zelo.
Desejo a vocês muito sucesso!

Guilherme Ghelfi.

Trabalhar apenas 20h semanais, será que dá?

GOPR7075

 

Com as novas regras anunciadas para o primeiro dia do ano de 2015, muitos intercambistas entraram em pânico com a limitação na carga horária de trabalho. Antes era possível trabalhar 40h durante o período de férias, que poderiam ser gozadas em qualquer período do ano. Agora isso só será possível em meses específicos, determinados pelo governo.

Mas antes de roer as unhas, que tal escutar de quem já está na Irlanda como é sobreviver com 20h semanais de trabalho? Dá para viver sem passar fome?

Quem compartilha essa experiência conosco é o casal de intercambistas Carolina Ojeda e o Victor Lorasque do Blog #PartiuMundo e representantes da MD4S em São Paulo.

Quando chegamos em Dublin, em janeiro de 2014, de acordo com a lei vigente, podíamos trabalhar até 20h por semana durante o período de estudos e até 40h por semana no período de férias.

Procuramos emprego assim que chegamos e depois de árduos três meses o Victor arrumou um emprego em um restaurante. Depois do quarto mês eu comecei a trabalhar em um escritório. Mas deu tempo suficiente para bater o desespero antes dos empregos aparecerem! Durante esse período, o Victor continuou estudando. Já eu, pedi férias no curso para trabalhar as 40h permitidas por semana, o que daria um certo alívio no nosso bolso. Pelo menos, foi isso que pensamos.

Como viemos juntos, nosso dinheiro também era conjunto e sempre dividíamos todas as contas. Quando conseguimos emprego, a intenção era viver somente com o salário do Victor e guardar o meu para investir em um belo mochilão antes de voltarmos para o Brasil, mas percebemos que não era possível. Assim, acabamos tendo que sacrificar também o meu salário para que continuássemos estudando em Dublin.

Podemos dizer que um trabalho de 20h por semana é o suficiente para você se manter na Irlanda, terminar os seus estudos e viver com o básico, sem luxos, compartilhando quarto, comendo em casa e saindo pouco. Mas você pode encontrar formas de economizar para uma eventual viagem pela Europa, já que a Ryanair sempre tem promoções que cabem no bolso do intercambista.

No nosso caso, por exemplo, para que o nosso dinheiro rendesse, mudamo-nos para Portmarnock, uma cidade costeira que fica entre Howth e Malahide. O aluguel era muito mais barato do que os do centro de Dublin. Mesmo com o gasto das passagens para ir para a escola e trabalhar, ainda valia a pena!

Outros sacrifícios foram necessários, infelizmente. Recusamos muitos e muitos convites para sair à noite com os amigos durante um bom tempo. A solução era chamar a galera para vir em casa ou visitar os amigos na casa deles, já que a cerveja no mercado era bem mais barata. Além disso, raramente comíamos fora. Cozinhar em casa é muito mais econômico e faz uma bela diferença no orçamento no final do mês.

O que achamos bem interessante na Irlanda, pelo menos, é que os produtos que levam a marca do próprio mercado, as chamadas marcas brancas, e que são muito mais baratos, não têm uma qualidade tão inferior quando comparados às marcas conhecidas. Então não teve jeito! Passamos a optar sempre pelo produto mais em conta. Um “viva” para o Tesco! o/

O tempo passou e eu tive que retomar os meus estudos. O Victor comprou outro curso. Logo, nós dois estávamos trabalhando somente 20h por semana. Se a gente economizava antes, passamos a economizar mais ainda, porque tudo estava na reta final pra gente. Em dezembro, depois do Natal, fizemos o tão sonhado mochilão pela Europa até o final de janeiro de 2015. Depois disso… Brasil!

O jeito é se virar como pode e com o que tem. A Irlanda tem uma infinidade de passeios e atrações gratuitas. Você consegue, sim, se divertir sem gastar nada ou gastando muito pouco. Se a sua vontade é aproveitar que está morando na Irlanda para viajar pela Europa, saiba que sacrifícios serão inevitavelmente necessários! Se, por outro lado, você quer aproveitar o que a Irlanda tem de melhor a oferecer, saiba também que não será possível viajar.

Claro que existem casos e casos e tudo também dependerá de quanto dinheiro você trará e dos seus hábitos diários. Mas o importante é que podemos afirmar que dá, SIM, para viver com um emprego de 20h por semana, basta você ser flexível e se virar como  for possível.

Como a nova regulamentação que entrará em vigor não te permitirá trabalhar 40h em qualquer época do ano, o ideal é que você se programe para trabalhar em período full-time nos meses permitidos (verão e recesso de natal) e aproveitar essa grana extra para ter alguns luxos e se programar, quem sabe, para aquele mochilão.

Este artigo também está disponível no portal do e-Dublin através deste link aqui.

Se você quiser entrar em contato com a Carolina e o Victor para informações e cotações de intercâmbio, envie um e-mail para agência MD4S de São Paulo e agende a sua visita: saopaulo@md4s.org

Comprar ou não um Seguro Privado?!

blog_titulo_seguroO

Se você está vindo pra Irlanda em breve e está na dúvida se deve adquirir um seguro viagem, talvez esse post ajude você a decidir. Dependendo do tempo que você for ficar fora do Brasil, o seguro pode acabar custando bem caro e isso desanima um pouco na hora de fazer as contas. Primeiramente, você deve pensar sobre os motivos pelos quais você pagaria por um seguro.

EU DEVO COMPRAR UM SEGURO POIS:
– Sou portador de alguma doença crônica
– Tenho algum tipo de alergia
– Fico doente com facilidade
– Preciso estar em constante acompanhamento médico
– Sou muito desastrado e vivo me acidentando em casa
– Sou desatento e poderei me confundir com o trânsito invertido da Irlanda
– Pratico esportes radicais
– Pratico esportes não tão radicais mais sou muito mole e sempre me machuco
– Sempre mudo de ideia de uma hora pra outra e posso querer cancelar minha viagem
– Vou levar coisas importantes ou de valor nas malas

Se você não se identificou com nenhum dos itens acima, então provavelmente você não precisa gastar com seguro. Mas espera aí! Pense mais um pouco… Continue reading “Comprar ou não um Seguro Privado?!”

Um Bom Motivo Para Vir Pra Dublin

blog_titulo_VITOR

Recentemente, o missionário Vitor Rodrigues deu um show mostrando seu inglês muito bem “dizido” em uma mensagem direcionada aos Estados Unidos da América. Se você ainda está na dúvida se deve ou não fazer um intercâmbio e aprender inglês de uma vez por todas, talvez assistir esse vídeo pode te ajudar a decidir.

Habilite as legendas do Youtube pois as originais do vídeo não fazem muito sentido (rsrs), aumente o volume e deixe essa mensagem de Deus mudar a sua vida!

‘FOR THE TRUSTENG OF THE CHOSEN’

Como Alugar um Carro em Dublin

blog_titulo_carro

Boooom diaaa queridos leitores, tudo certo? =)

O post de hoje é dedicado à aqueles que querem vir pra Dublin (ou já estão aqui) e morrem de vontade de dirigir na mão “errada”. HEHE

Ao contrário do Brasil, aqui na Irlanda você pode encontrar bons carros para alugar por preços incrivelmente baixos. Mas também, vale a pena ficar de olho pra não acabar pagando mais caro do que pretende. Os requisitos obrigatórios para poder alugar um carro aqui são apenas dois:

– Ter mais de 25 ano de idade

– Ter carteira de motorista há mais de 7 anos

Algumas empresas de aluguel de carros acabam passando por cima das leis de vez em quando e liberam os carros para motoristas com menos tempo de carteira, não sei se é proposital ou por descuido do atendente então, vai da sua sorte. É importante lembrar que a carteira de motorista do Brasil é válida aqui na Irlanda por um ano. Se você está aqui há mais de um ano, poderá alugar um carro normalmente mas se a GARDA parar você e pedir sua habilitação, você terá um problema. Algumas empresas previnem esse tipo de coisa exigindo a apresentação do seu GNIB na retirada do veículo, mas isso não é comum de acontecer.

Para alugar o seu carro, tudo que você precisa fazer é acessar o site http://www.carhire.ie/ e fazer uma busca informando onde você deseja retirar e devolver o carro, as datas e horários.

alugar_carro_01

Agora você pode escolher o carro que mais gostar, mas preste bastante atenção nos itens que descrevem o carro. Alguns modelos são para 3 pessoas, outros 4 ou mais, alguns carros possuem limite de bagagem, câmbio automático ou manual e etc. Tudo isso interfere no valor do carro.

alugar_carro_02

No passo seguinte, você poderá adicionar itens como GPS, cadeira especial para bebês, e o mais importante… outro motorista. Se você vai viajar com os seus amigos e todos querem dirigir, você deve adicionar motoristas. Algumas empresas não pedem a carteira de motorista dos demais, nesse caso, você pode adicionar apenas mais um motorista e todos poderão dirigir, mas se na hora de retirar o carro pediram a habilitação do segundo motorista, então somente vocês dois poderão “pilotar o carango”.

alugar_carro_03

Agora, o último passo é preencher os seus dados e efetuar o pagamento. Você pode pagar com seu cartão de débito ou crédito. O valor cobrado será de 60% do valor total do aluguel, o restante deverá ser pago na hora de retirar o carro.

Para retirar o seu carro, você precisa apenas apresentar a sua carteira de motorista (e GNIB, se pedirem) e fornecer o seu cartão de crédito para que seja cobrado o valor pendente. Em seguida o atendente irá levar você até o carro e você já pode viajar.

Fique esperto

Preste bastante atenção nas instruções do atendente pois ele vai te falar várias coisas sobre seguro e combustível. Vá retirar o seu carro ciente de que você pagará alguma coisa a mais pois sempre há uma taxa administrativa ou seguro que não estava incluso. Esse valor a mais deve ser em torno de 20 euros. Se não houver nada pra pagar, melhor.

Será cobrado no seu cartão um valor muito alto que pode te assustar, em média 170 euros, mas não se preocupe. Nesse total está incluso aquele valor pendente, o seguro, todas as outras taxas que são incluídas depois e mais uns 120 euros de combustível pois você vai pegar o carro com o tanque cheio. Se você devolver o carro com o tanque cheio novamente, esse valor será devolvido pra você, mas se o carro retornar com meio tanque, por exemplo, irão descontar desse valor e te devolverão o restante. Eu recomendo que você abasteça o carro antes de devolver pois com certeza o combustível das empresas de aluguel são mais caros. Rsrs

Outra coisa importante… se você está alugando o carro para ir para a Irlanda do Norte, você terá que pagar também uma taxa de 30 euros. Não sei se todas as empresas cobram essa taxa, mas a Europcar cobra!

Agora preste bastante atenção no trânsito, dirija com responsabilidade e divirta-se!

 

 

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com

 

Como Aprender Inglês em Casa

blog_titulo_sites

Como somo sortudos de vivermos essa geração, não é mesmo? A tecnologia, os computadores, a internet… Tudo isso surgiu pra facilitar a nossa vida, o nosso trabalho e também os nossos estudos. Hoje é possível encontrar diversos websites e aplicativos que ajudam muuuuito na hora de estudar inglês e é sobre isso que vamos falar hoje! :)

É totalmente possível aprender inglês sem sair de casa então imagine só o quanto você pode melhorar o seu inglês fazendo um intercâmbio, estudando e praticando em casa também! Prepare um espacinho na barra de Favoritos do seu navegador e dê uma olhada nesses websites:

 

livemocha

1- LiveMocha: Um dos melhores serviços disponíveis na internet atualmente, o LiveMocha é uma espécie de rede social. Você estará em contato com diversos amigos do Facebook e outros que você irá adicionar no decorrer do seu aprendizado. O website disponibiliza diversas aulas e exercícios que explicam do básico ao avançado. Além do mais, você poderá conversar com pessoas nativas e praticar bastante. O mais legal é que você também poderá ajudar alguém a aprender português. Uma troca de aprendizado que irá garantir momentos super divertidos!

duolingo

2- Duolingo: Aqui você terá um curso completo de idiomas de graça para acessar quando quiser. Com diversos testes e exercícios que farão você memorizar cada regra sem dificuldades. Você poderá competir com os seus amigos do Facebook e ver quem está aprendendo mais rápido. O sistema abrange  diversos temas como culinária, esportes, lazer, cultura, entre outros e assim fica fácil aprender sobre tudo! Mais um website que vale a sua visita!

bbc

3- BBC – Aprenda Inglês: No site da BBC você encontra notícias atualizadas em inglês ótimas para praticar. O website disponibiliza as notícias em áudio para que você possa ler enquanto escuta a narração. Você também terá uma lista de vocabulário e até mesmo alguns exercícios para fazer. Uma ótima maneira de aprender inglês enquanto se atualiza sobre as notícias do mundo.

lingualeo

4- LinguaLeo: Quem já dizia que é possível aprender brincando estava totalmente certo, e o LinguaLeo é um exemplo disso! Aqui você terá a companhia de um leãozinho muito engraçado chamado Léo que irá ajudar você a aprender inglês através de jogos e brincadeiras super divertidas. Se você não gosta de estudar e só vai pro computador pra jogar, que tal experimentar esse aqui?!

lyricstraining

5- Lyrics Training: Pra quem gosta de ouvir música, o website Lyrics Training é uma ótima opção. Lá você deverá completar trechos da letra da música que está tocando. A galeria do site conta com uma infinidade de títulos e artistas fazendo com que você fique horas grudado no computador brincando e trainando seu “listening”.

englishExperts

6- English Experts: Um lugar onde você poderá encontrar uma infinidade de informações úteis. Dicas de como empregar determinadas regras no inglês, como utilizar preposições, como traduzir frases, erros comuns, ditados populares, gírias, enfim… Um super e completo material pra você consultar todos os dias.

inglesSupermercado

7- Inglês no Supermercado: Aqui você encontra diversas curiosidades que vão te ajudar bastante a entender o inglês dos nativos. Com uma metodologia descomplicada e divertida, o Inglês no Supermercado explica pra você e porque das coisas. Você vai se sentir um expert no idioma logo logo. :)

 

youtube

Outra maneira de se aprender inglês on-line, é seguindo bons canais no Youtube de aulas e dicas de inglês. Existem diversos canais com essa finalidade e é interessante seguir todos que você encontrar pois sempre você irá aproveitar informações de todos eles. Alguns canais que recomendamos são:

Imagem não carregadaImagem não carregadaImagem não carregadaImagem não carregadaImagem não carregadaImagem não carregada

Existem muitos outros canais bons que podem te ajudar bastante. Dê uma procurada, tire algumas horinhas do seu dia para assistir alguns vídeos e complemente seus estudos. Com certeza você vai perceber uma grande melhoria. =)

 

 

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com

 

Novas Tarifas de Energia Elétrica

blog_titulo_energia

Recentemente a Electric Ireland anunciou que a partir do dia 1 de Janeiro, novas tarifas seriam cobradas pelo consumo de energia elétrica. Esses novos valores já estavam sendo cobrados pelas outras empresas concorrentes desde o Outubro de 2013. O aumento de 1,50% não foi tão grande, mas vale a pena ficar esperto para cada centavo que sai do nosso bolso. Se você utiliza a Electric Ireland ou a Airtricity como fornecedora de energia, segue abaixo a tabela de preços por kw/h de cada uma delas:

 

Airtricity

Airtricity

Electric Ireland

ImageProxy

Para ajudar você a dar aquela economizada na conta de energia, vale a pena conferir a nossa postagem sobre Como Economizar em Casa CLICANDO AQUI.

 

 

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com

Como se Comportar no Exterior

blog_titulo_modos

Vir para o exterior é o sonho de muitos brasileiros. Você que conseguiu realizar esse sonho ou está próximo disso, não arrisque estragar os bons momentos fora com algumas atitudes que podem ofender o povo do seu país anfitrião. Os brasileiros são famosos por serem calorosos, hospitaleiros mas também por acharem que podem tudo em qualquer canto do mundo. Por isso, antes de embarcar no seu intercâmbio, seja pra Irlanda ou pra qualquer outro país, reserve um tempinho para estudar a cultura saber dos costumes locais para não cometer gafes que podem deixar você em uma situação bastante constrangedora.

Desde o seu comportamento até algumas expressões ou gestos devem ser cuidadosamente estudados para que você não ofenda ou se sinta ofendido por alguém, então, vale a pena ficar ligado nessas dicas.

Em primeiro lugar, ser educado é um fator primordial em qualquer canto do mundo. Acostume-se a dizer obrigado, pedir desculpas, desejar um bom dia ou boa noite e soltar mais elogios do que críticas (mas sem exageros). Não pense que em toda a Europa os costumes são os mesmos. Pra você que está vindo pra Irlanda e pensa em viajar para conhecer alguns cantos do continente europeu, segue alguns cuidados que você deve tomar:

franca

Na França: Evite conversar com alguém com as mãos no bolso pois isso pode parecer indelicado mesmo que você não esteja conversando com um nativo. Palitar os dentes é um ato muito mal visto então jamais faça isso em público. Se a sua viagem é a trabalho, evite chamar as pessoas pelo primeiro nome pois lá, os contatos profissionais são tratados pelo sobrenome, como estamos acostumados a ver em alguns filmes americanos. Antes de ir para a França, estude alguns termos em francês pois os nativos serão mais atenciosos com você se perceberem que conhece algumas palavras do idioma deles.

uk

Na Inglaterra: Se você combinar algo com um britânico como um jantar, um passeio ou uma reunião de trabalho, evite atrasos. Os ingleses são famosos por serem os mais pontuais do mundo. Lá, assim como aqui na Irlanda, as pessoas fumam bastante, seja em bares, hotéis, restaurantes ou onde quer que estejam, então, não estranhe. Caso você marque um jantar na casa de algum nativo nem pense em limpar o molho do seu prato com um pedaço de pão, isso é comum no Brasil mas na Inglaterra não é nada apropriado.

italia

Na Itália: As refeições são compostas por diversos tipos de pratos mas nunca a salada é servida antes ou junto com os pratos quentes. Prepare-se para conviver com os fumantes pois assim como na Inglaterra, os italianos fumam bastante em qualquer lugar. Se você for comprar uma fruta, pergunte ao atendente se ela está verde ou madura pois eles ficarão bravos se você tentar apertar alguma delas para descobrir.

alemanha

Na Alemanha: As mulheres jamais pedem bebidas alcoólicas em bares ou restaurantes, os drinks devem ser oferecidos pelos homens. Se você quer ou precisa sair de camisa e paletó, vá preparado para ficar com ele o tempo todo pois será muito mal visto se você tirar o paletó, mesmo que esteja muito calor e será ainda pior se arregaçar as mangas, portanto, fique atento. Sempre que for cumprimentar alguém, tome cuidado para não manter a outra mão no bolso pois isso é encarado como uma tremenda falta de educação.

espanha

Na Espanha: Assim como na Itália e na Inglaterra, os espanhóis fumam muito mais do que os brasileiros e em qualquer lugar. Se você sair pelas ruas logo depois do horário de almoço, não estranhe se encontrar grande parte do comércio fechado pois os espanhóis costumam tirar um cochilo por algumas horas. Essa é a famosa “ciesta”.  

 

Vale também seguir algumas regras gerais ao visitar qualquer país do mundo para evitar problemas. Fique atento com:

Gestos e comportamento

Alguns gestos que utilizamos no Brasil podem ser ofensivos em outras culturas, então evite falar demais com as mãos ou fazer muitas mímicas. O blog Dublin para Brasileiros já falou sobre isso e mostrou 8 gestos que devem ser evitados no exterior. Você pode conferir o post deles CLICANDO AQUI. Abaixo segue um vídeo do blog Lista10 que mostra mais alguns gestos e seus significados fora do Brasil.

Evite falar alto nas ruas, gargalhar ou fazer muito escândalo em público, apesar de não ser muito elegante, isso é comum no Brasil mas geralmente é muito mal visto no exterior. Seja o mais discreto possível se sentir vontade de espirrar. Se você tem rinite alérgica, ande sempre com um lenço de papel no bolso e coloque-o na frente da boca quando for espirrar. Se precisar assoar o nariz, vá até o banheiro ou faça-o da maneira mais discreta possível. Se você está com o seu namorado ou namorada, evite amassos ou beijos mais quentes em público. Andar de mãos dadas ou abraçados tudo bem, mas ficar se pegando já pode ser um problema. Sempre que esbarrar em alguém, peça desculpas, mesmo que a culpa não seja sua e evite ficar encarando as pessoas pois em alguns lugares isso é tratado como uma humilhação.

Roupas

Procure saber sobre como as pessoas se vestem antes de entrar no país. Se você não tiver tempo, na dúvida, evite roupas curtas e decotadas. Se você for a praia, não use biquínis muito pequenos pois mesmo em países onde o topless é liberado, os biquínis brasileiros são um absurdo. Os homens não tem tantos problemas com isso, basta calça jeans e uma camisa para estarem bem vestidos em qualquer lugar.

Assuntos Polêmicos

Evite puxar assunto e fazer amizades falando sobre religião, esporte, política ou fazendo piadas. Em alguns países, determinados assuntos são tratados com extrema seriedade e devem ser conversados com muita cautela. Nem todo lugar é como no Brasil onde rimos de tudo, o bom humor varia bastante de cultura para cultura.

Homens, evite ficar encarando ou mexendo com as mulheres na rua. No Brasil é comum esse tipo de flerte mas no exterior isso pode ser muito feio e pode até gerar uma briga. Seja respeitoso e evite tocar nas meninas se você não as conhece. Ao cumprimentar, lembre-se que você não está no Brasil e o beijo no rosto pode não ser uma boa ideia, na dúvida, utilize o famoso e mundialmente conhecido aperto de mão pois mesmo que não seja o cumprimento oficial daquele país, você não estará cometendo nenhuma gafe.

 

Fontes: revistaturismo.com.br ; passagensaereas.com.br

 

 

 

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com

Shamrock, a Heroína Irlandesa da Marvel

blog_titulo_SHAMROCK

Todo mundo que vem pra Irlanda sabe que um dos símbolos mais utilizados para representar a ilha é a Shamrock, aquele trevo verde de três pétalas. Mas você já pesquisou sobre isso para saber o motivo pelo qual esse trevo é tão especial para os irlandeses? Se você não fez isso ainda, nem precisa fazer mais pois vamos explicar pra você! 😉

Irish_cloverO nome Shamrock vem do gaélico seamróg que significa “little clover”, em português, trevo pequeno. Ele foi adotado como simbolo da Irlanda há muitos anos atrás durante as grandes batalhas contra a Inglaterra por ser uma planta que existe em grande quantidade na ilha. Conta a história que St. Patrick’s, o padroeiro irlandês, utilizou a Shamrock para explicar aos ateus sobre a Santissima Trindade e por isso a planta é vista como algo tão especial.

Até aqui tudo bem… agora o que poucos sabem é que Shamrock é também o nome de uma super heroína irlandesa que ficou entre os personagens da Marvel na década de 80.

Marvell

Vivida por Molly Fitzgerald, uma menina que nasceu em Dunshaughlin na Irlanda, filha de um militante membro do exército irlandês. Quando Molly tinha apenas três anos de idade, seu pai clamou aos céus que seu outro filho Paddy ganhasse força para derrotar todos os seus inimigos, porém nada aconteceu. Os anos se passaram e quando Molly entrou para a faculdade, descobriu que tinha uma aura proterora formada por espíritos de pessoas inocentes que faleceram em guerras. Esses espíritos agiam em fração de segundos dando muita sorte para ela e muito azar para os que se opunham a ela. Mais tarde, Shamrock foi teletransportada pelo “Grande Mestre”, um de seus inimigos, para um outro universo juntamente com uma centena de outros super heróis da Terra para que fosse feita uma espécie de concurso entre eles. Os super heróis foram dividos em dois grupos, “Grandmasters” e “Death” e Shamrock foi escolhida para a equipe “Death” lutando ao lado de outros heróis famosos mundialmente como o Homem de Ferro, a Mulher Invisível e o Punho de Ferro. Quando a equipe “Grandmasters” ganhou o concurso, todos os heróis foram devolvidos a Terra. Seu pai a drogou na tentativa de duplicar seus poderes e pouco tempo depois ela se aposentou de sua vida de heroína iniciando sua carreira como cabeleireira. Hoje, Shamrock mora em Nova York onde tem um bar bastante frequentado.

Shamrock esteve em diversas edições dos quadrinhos da Marvel e apareceu juntamente com o Incrível Hulk em uma de suas histórias.

SHAMROCK

Nome verdadeiro: Molly Fitzgerald

Classificação: Humana / Mística

Peso: 61Kg   Altura: 1,78m

Inimigos: Brain Drain, Dire Wraiths, Grandmaster, ICON, Arnin Zola

Familiares: Dennis Fitzgerald (pai), Sheila Fitzgerald (mãe) e Paddy Fitzgerald (irmão)

Local de nascimento: Dunshauglin, Irlanda

Primeira aparição: Marvel Superhero Contest of Champions #1 (Junho, 1982)

Poderes: Molly era possuída por milhares de espíritos de vítimas das guerras. Esses espíritos agiam sobre tudo em um raio de 20 metros alterando as probabilidades, desta forma, dando muita sorte para ela e muito azar para seus inimigos. Seu poder era chamado de “The Luck of The Irish”.

 

Fontes:

http://marvel.wikia.com/Molly_Fitzgerald_(Earth-691)

http://www.marvunapp.com/Appendix3/shamrockcoc.htm

 

 

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com

10 Dicas Para Melhorar o Seu Intercâmbio

blog_titulo

Boommm diaaa meus queridos amigos leitores. Como foram as festas?! :)

Primeiramente, gostaria de desejar um excelente 2014 pra todos vocês. Que esse ano seja repleto de conquistas e realizações. Muitas novidades estão por vir no Dublin Aqui Vou Eu e tenho certeza que vamos crescer muito esse ano junto com vocês!

Agora que estamos em um ano novinho em folha e cheio de coisas pra acontecer é comum aparecerem as famosas promessas de ano novo. Em 2014 seremos pessoas melhores, seres humanos que irão ajudar a mudar o mundo. É claro que isso é possível e realmente devemos levar a sério essas nossas promessas, entretanto, além de apenas prometer voltar a malhar, comer coisas saudáveis, ser menos rabugento ou ser mais amigo, que tal prometermos também melhorar o nosso intercâmbio?! :)

Sei que muita gente estará chegando em Dublin esse ano, então já comecem do jeito certo. E pra alguns que estarão indo embora, saiba que sempre é tempo de melhorar. Se você ficou 6 meses ou um ano aqui na Irlanda e acredita que seu inglês não melhorou o suficiente, pare por alguns minutos e pense o quanto você se dedicou a isso. Será que você não poderia ter feito um pouco mais???

Pra ajudar a todos aqueles que querem fazer do intercâmbio uma experiência que realmente tenha um efeito positivo no aprendizado do inglês, o Dublin Aqui Vou Eu separou algumas dicas que podem fazer a diferença.

1- Frequente as aulas: Sabemos que é difícil sair da cama de manhã com esse friozão, mas prometa que em 2014 você fará um esforço a mais, pelo sucesso do seu intercâmbio! Se você não estiver contente com a sua escola, se você acha que os professores são ruins ou o método de ensino é fraco, não desista. Reclame na diretoria da escola, reclame com o seu professor pois você pagou por essas aulas! A escola é um ótimo ambiente pra praticar o inglês e não deve ser deixada de lado.

2- Se relacione mais: Em 2014, faça novos amigos. Se comunique bastante na escola, participe das atividades complementares e crie vários círculos de amizades. Muita gente se afasta das pessoas de outras nacionalidades por medo não conseguir se comunicar, pra você que faz isso, lembre-se sempre que tudo que você está vivendo aqui é um aprendizado e todos nós estamos no mesmo barco.

3- Não se acomode no trabalho: Se você chegou em Dublin e conseguiu um trabalho legal de cleaner que paga o suficiente pra você se manter por aqui, legal. Agora pense que você pode conseguir algo melhor, procure outro trabalho onde você possa se comunicar mais, onde você possa praticar o inglês todos os dias. Assim que você conseguir um novo emprego, indique alguém que acabou de chegar para ocupar a sua vaga.

4- Viva a Irlanda: Não traga a sua vida do Brasil pra cá. Comece uma nova vida aqui e siga em frente. É claro que não podemos jamais nos esquecer dos nossos amigos e familiares que ficaram no Brasil, mas aqui você terá novos desafios para superar e estará por si só. Ninguém que ficou no Brasil poderá te ajudar a melhorar seu inglês, conseguir um trabalho, levar a sério os estudos e tudo mais.  Por isso, aguente firme a saudade, converse com os amigos e parentes nos finais de semana e de segunda a sexta, viva a Irlanda.

5- Frequente os grupos de conversação: Os invés de prometer apenas começar a academia, porque não começar a frequentar os grupos de conversação? É um ótimo ambiente para fazer amigos de outras nacionalidades e com certeza vai te ajudar muito a praticar o inglês. Procure saber se a sua escola oferece essa atividade. Na biblioteca do Shopping ILAC acontece semanalmente um encontro de conversação que você pode participar.

6- Economize para viajar: Faça boas viagens pela Europa. Viajar é a melhor maneira de adquirir novos conhecimentos e nos ajuda muito a crescer. Gaste menos com baladas, festas ou supérfluos e guarde dinheiro pra viajar. Além de conhecer um pouco mais sobre cada país que você irá visitar, a viagem renderá ótimos momentos de lazer e exigirá bastante do seu inglês.

7- Estude em casa: Reserve algumas horas do seu dia para estudar em casa. Você não precisa devorar os livros, apenas repasse o conteúdo aprendido na escola, faça suas tarefas de casa e já tente ficar por dentro da matéria do dia seguinte. Isso exigirá uma ou duas horinhas e com certeza vai fazer diferença.

8- Assista TV: Assistir TV pode te ajudar bastante desde que você esqueça a programação do Brasil e comece a assistir a TV daqui. Muita gente vem pra Irlanda e fica vidrado na novela todos os dias e isso não é nada bom. Como dito anteriormente, viva a Irlanda! Se você não gosta da programação daqui, assista seus filmes e seriados favoritos mas sempre em inglês. Se possível, assista mais de uma vez o mesmo filme ou seriado com e sem legenda. Anote as palavras que você não conhece e pesquise o significado. Muita gente aprende inglês apenas fazendo isso, então com certeza vai te ajudar bastante.

9- Ouça rádio local: Contribua com o combate a pirataria e a memória do seu iPod ou laptop e comece a ouvir rádio. Aqui as rádios possuem uma ótima qualidade de sinal e programação bem variada. Ouça rádio enquanto toma banho, no caminho da escola ou trabalho, na hora de dormir e sempre que tiver um tempinho livre. Mesmo que você ainda não entenda nada do que dizem, isso vai ajudar bastante a treinar os seus ouvidos.

10- Seja independente: Não fique pedindo favores para os seus amigos. Se a sua internet está com problemas, tente resolver. Se você precisa falar com o seu landlord, ligue e faça. Se você quer comprar alguma coisa, vá e compre. Sempre tente mais de uma vez antes de pedir ajuda e nunca peça para fazerem por você. É na hora do sufoco que mais aprendemos e fazer um intercâmbio sem passar sufoco não tem a menor graça. :)

Bom pessoal, espero que aproveitem as dicas e vamos fazer de 2014 um ano de grandes mudanças no nosso intercâmbio. Se você tem alguma dica pra dar, comente aqui em baixo ou envie sua sugestão por e-mail.

 Até a próxima!

Encontrou algum erro ou gostaria de acrescentar alguma informação importante à este post?! Envie suas sugestões para contato@dublinaquivoueu.com